/* Pardot */

Perigos da nicotina

Os produtos de substituição da nicotina são a forma mais comum dos produtos utilizados para deixar de fumar, sem receita médica. Tal como o nome implica, podem conter nicotina e, por isso, manter a dependência da nicotina.

A nicotina é um alcaloide tóxico e viciante encontrado na planta do tabaco. Devido às suas características, para além do tabaco e dos produtos de substituição da nicotina, também é usado em inseticidas.

Efeitos da nicotina no organismo

A nicotina é uma neurotoxina. Aumenta a frequência cardíaca, a pressão arterial e a contração do coração, as veias superficiais e as artérias coronárias. Como resultado, o coração fica em tensão, aumentando assim o risco de ataque cardíaco.

Através do consumo continuado de nicotina, as pessoas desenvolvem uma tolerância à toxina, pelo que são necessárias doses cada vez maiores para satisfazer os sintomas da dependência, resultando num ciclo de dependência. A doença tabágica refere-se a uma doença que resulta de uma dependência física, psicológica e social causada pelo tabaco.

A dependência da nicotina é uma alteração da quantidade e do funcionamento dos recetores de nicotina no sistema nervoso central, como consequência do consumo da nicotina, que resulta em sintomas de privação quando a pessoa deixa de fumar. Em termos de fatores farmacológicos e comportamentais, a dependência da nicotina é semelhante à dependência de outras substâncias.

De acordo com a classificação psiquiátrica internacional, a dependência da nicotina cumpre os critérios de uma dependência química. Os principais mecanismos envolvidos no desenvolvimento da dependência da nicotina são o aumento da tolerância no sistema nervoso central, o metabolismo da nicotina no fígado e os fatores genéticos que os regulam. Nos jovens, os efeitos da nicotina na atividade cerebral são particularmente significativos. A dependência da nicotina evolui rapidamente, mas existem diferenças individuais que são afetadas por diversos fatores genéticos e ambientais. Embora a nicotina existente nos cigarros, snus e outros produtos do tabaco seja a substância mais importante para causar a dependência, o fumo do tabaco também contém outros químicos que afetam o desenvolvimento da dependência.

À medida que a tolerância à nicotina aumenta, o risco de desenvolver diabetes tipo 2 é elevado. A nicotina também é prejudicial ao funcionamento das células endoteliais nos vasos sanguíneos.

Toxicidade da nicotina

Quando consumida em grandes quantidades, a nicotina paralisa o sistema nervoso central e resulta em intoxicação. Nas crianças, se comerem um único cigarro, pode resultar em intoxicação por nicotina. Os cartuchos líquidos dos cigarros eletrónicos causaram situações de intoxicação fatal nas crianças. Mesmo em adultos, a absorção de apenas 60 mg de nicotina no organismo pode ser fatal para uma pessoa que nunca tenha sido exposta à nicotina. Esta quantidade corresponde a 30-40 cigarros ou a 2-4 cartuchos de cigarros eletrónicos.

Nicotina no tabaco e produtos de substituição de nicotina

As concentrações mais elevadas de nicotina são encontradas nos produtos do tabaco, tais como os cigarros, snus e cigarros eletrónicos. O teor de nicotina dos cigarros eletrónicos pode variar. Numa comparação entre 11 produtos, o teor de nicotina variou entre 0 a 35 microgramas de nicotina por inalação. Ao fumar cigarros, cada inalação contém 152–193 microgramas de nicotina. Ou seja, cinco inalações de um cigarro eletrónico correspondem à mesma quantidade de nicotina consumida numa única inalação de um cigarro normal. A dose média recebida num único cigarro é de 1 mg por 5–10 inalações, consoante a técnica de fumo. Foram medidas doses semelhantes nos utilizadores de cigarros eletrónicos. Os utilizadores do cigarro eletrónico também revelaram os mesmos sintomas, igualmente fortes, de dependência da nicotina que os fumadores.

Como os produtos de substituição da nicotina são baseados na manutenção da dependência da nicotina, estes também contêm nicotina.

Tabela/infográfico: Publicação da British Medical Journal, novembro de 2014: resumo das doses dos produtos de nicotina e as consequentes concentrações de nicotina no organismo

Fontes: https://www.thl.fi/fi/web/alkoholi-tupakka-ja-riippuvuudet/tupakka/tupakoinnin-lopettaminen/mita-on-tupakkariippuvuus http://www.terveyskirjasto.fi/terveyskirjasto/tk.koti?p_artikkeli=dlk01065&p_haku=nikotiini