/* Pardot */

Cancro gástrico e acetaldeído

O que é o cancro gástrico?

O cancro gástrico ou do estômago é uma perturbação comum que pode permanecer assintomática durante longos períodos de tempo. Só na Finlândia, existem praticamente 1000 casos diagnosticados por ano de cancro gástrico. O cancro gástrico refere-se a formas de cancro que se desenvolvem a partir das glândulas no revestimento interno do estômago.

O cancro do estômago é uma causa de morte comum uma vez que tem uma taxa de sobrevivência reduzida em comparação com outros cancros. O estômago é uma grande cavidade na qual um tumor cancerígeno pode crescer significativamente em tamanho antes de se tornar sintomático. O prognóstico do cancro no estômago depende do seu grau de distribuição quando detetado.

Riscos associados ao cancro gástrico

Um estômago com acidez baixa ou sem acidez apresenta um fator de risco significativo de cancro gástrico. Somos portadores de milhares de milhões de bactérias e micróbios naturalmente na boca que se deslocam até ao estômago com a saliva. Estes micróbios desempenham tarefas cruciais na digestão. Um estômago saudável contém ácido gástrico que elimina as bactérias que entram.

Num estômago sem acidez, esta camada acídica de proteção desapareceu e as bactérias ficam livres de proliferar no estômago. Mal se encontrem no estômago, estas fermentam o álcool dos alimentos transformando-o em acetaldeído que foi classificado pela OMS como uma substância carcinogénica.

Se tanto a membrana superior como inferior do estômago estiverem destruídas, o risco de cancro gástrico aumenta num fator de até 90 comparado com uma pessoa com secreção normal de ácido gástrico.

Uma infeção por Helicobacter pylori pode provocar igualmente um estômago sem acidez. Em cerca de 10-20 por cento dos doentes com H. pylori, a infeção leva ao desenvolvimento de úlcera péptica ou duodenal ao longo dos anos e aumenta o risco de cancro gástrico num fator de 2-6.
A úlcera péptica e a gastrectomia parcial apresentam também um risco aumentado de cancro gástrico. O risco de cancro gástrico aumenta com a idade.